A geração de leads no marketing B2C pode e deve ser pautada em métricas representativas. Ou seja, aquelas que indicam, de fato, como o público-alvo tem absorvido o conteúdo. Não basta que os textos tenham informações novas: precisam chegar a quem se propõem.

Nesse sentido, você confere as seguir as principais métricas de marketing B2C que podem delinear a veiculação de campanhas e conteúdos. Somente a partir da análise desses dados e do planejamento de produção que as B2C podem apresentar resultados positivos na geração de Leads.

Idas e vindas ao ambiente digital

É fato que a maioria dos visitantes de um site tende a não retornar após a primeira visita. Mas esse dado só mostra a importância que se deve dar àqueles que retornam. Por isso, gerenciar os acessos para estabelecer quais conteúdos chamam mais atenção é essencial para o marketing B2C. Por exemplo, os conteúdos que fazem com que os usuários se cadastrem para receber informações acerca de produtos ou serviços são extremamente eficientes. Ferramentas a exemplo do Google Analytics podem auxiliar a avaliar quais páginas recebem mais acessos e em quais horários do dia.

Quais as rotas de fuga dos visitantes

As empresas B2C também precisam ficar atentas à chamada “taxa de rejeição”, ou seja, por onde os possíveis Leads estão deixando o site. Avaliar por quais páginas os usuários param de acessar o conteúdo ou deixam de prosseguir com a compra é essencial para a modificação de estratégias. O fato de os Leads não estarem prosseguindo um percurso que os deixem aptos à qualificação é preocupante. A partir dessa identificação, é preciso adaptar as informações de forma a estimular o potencial de conversão.

Aspectos como o design podem afetar diretamente o marketing B2C. Por isso, é preciso contar com um designer que reconheça os principais pontos de circulação nos ambientes virtuais. De outra forma, a falta de visibilidade pode afetar diretamente a conversão de Leads. Muitas vezes, um usuário abandona a página apenas por não encontrar uma informação, e não necessariamente devido à rejeição do conteúdo.

Leads qualificados

Para analisar a taxa de conversão proporcionada pelo site, há uma conta simples que pode ser feita. Basta dividir o número de Leads pela quantidade total de visitas. Além disso, analisar o que seria um Lead qualificado é importante para encaminhar as ações posteriores do marketing B2C. É preciso delinear com clareza a partir de qual momento esses Leads deverão ser prioridade da área de vendas.

O preenchimento de formulários, a interação realizada e as dúvidas compartilhadas são bons indicadores de que o cliente está envolvido com os conteúdos. Assim, o trabalho da equipe de vendas se torna mais simples e direcionado.

Retorno efetivo

Para o marketing B2C, quantidade é um fator importante. Ou seja, o conteúdo disponibilizado pode ser incrível, mas precisa gerar acessos. Logicamente, a quantidade de acessos em si não garante otimização de resultados, mas indica a visibilidade dos conteúdos e informações veiculadas que proporcionarão a qualificação.

Avaliar quais redes e meios são mais eficientes para a empresa é um passo fundamental. Por exemplo, no marketing B2C, conteúdos que despertem emoção no usuário de redes sociais tendem a ser um bom atrativo. Nesse segmento, o Facebook é uma das melhores possibilidades de divulgação.

Entretanto, não é a apenas a quantidade de likes ou compartilhamentos que indicará o sucesso da campanha. Para uma boa avaliação, é necessário contar com as métricas de acesso de forma integrada. Assim, é possível quantificar o retorno em termos de captação de Leads a partir das redes sociais.

By | 2017-09-03T22:36:06+00:00 agosto 20th, 2017|Campanhas|